Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

My Guilty Pleasure

My Guilty Pleasure

Sequelas do Reveillon

Para qualquer ser humano, o início de um novo ano vem sempre atrelado com desejos eufóricos, confessões de anseios e com exercícios de interiorização, mais ou menos velada, de novas metas e motivações. Pessoalmente, aquilo que ainda me move, após as doze badaladas, é o mesmo de sempre. Ultimamente, Reveillon após Reveillon, não tenho nada a acrescentar, algo a pôr ou a tirar ao já habitual desfile das minhas pequenas verdades secretas, mas que, sendo apenas uma ou duas, são essenciais para que a minha vida seja vivida realmente em plenitude.

Não foi uma escolha pessoal minha ter nascido e crescido com determinadas caraterísticas intrínsecas ao meu eu e que não são, admito, fáceis de serem confortadas e experienciadas em plenitude, tendo em conta todas as outras circunstâncias que definem o mundo em que vivo, conscientemente e por opção própria. Quantos de nós vivemos uma vida dita normal e temos, em simultâneo, um catálogo mais ou menos vasto, de desejos reprimidos? Que mal é que isso tem?

Tenho a firme impressão, absolutamente inquietante, que à medida que os anos passam, o relógio acelera o seu passo. Essa sensação de que o tempo acelera ao mesmo tempo que ficamos menos novos, deve-se, claramente, a algo indesejável, uma combinação letal entre a rotina a que não podemos fugir, fruto da necessidade quase primária que todos temos de nos abrigar numa profissão e nos direitos e deveres que a mesma impôe para termos os meios materiais necessários ao sustento básico e o comodismo provocado, quase sempre, pelo medo.

Penso que já confessei uma vez neste espaço que cada vez acredito menos em milagres. Reforço essa certeza, com a constatação de cada vez me sentir mais só e abandonada, nos meus desejos e na eventual ajuda externa que possa vir a ter para a realização dos mesmos. Como eu gostava que esta realidade fosse diferente... Mas isso não depende só de mim, claramente. E às vezes parece tão fácil.

ED.jpeg

Black & Silver Halloween 2023

Na caixa de correio que acumula a correspondência que alimenta os meus sonhos, é normal cairem convites algo estranhos e inusitados, ditados pelo modo como a imaginação se esforça e se atira para o chão para, de algum modo, dar resposta a um anseio que só não é saudável se for reprimido. Para o mais recente, chamado Halloween, estou a deixar-me inspirar por algo deste género...

WL1.PNG

WL2.PNG

The (almost) Perfect Sunny Day

Parece que a natureza está, por estes dias, fortemente determinada em levantar o meu astral, mesmo que os motivos para que isso suceda continuem a não abundar. Mas como é sexta-feira e um fim-de-semana relaxado e descontraído está mesmo à porta, hoje resolvi fazer um esforço e deixei-me levar por este sol maravilhoso e cintilante que brilha em todo o seu esplendor e não quer deixar esmorecer os meus desejos, mesmo que a vontade de os vivenciar não abunde.

td 11.jpg

Selvagem Contemporaneidade.

Às vezes, no silencioso sufoco da conturbada e estranha contemporaneidade que nos tem vindo a oferecer ultimamente, dia após dia, insaciavelmente, um lamentável espetáculo de selvajaria, destruição, egoísmo e caos, torna-se imperioso enveredar por uma espécie de fuga para a frente, no momento de sair à rua e decidir qual a melhor máscara que nos poderá ajudar a disfarçar as mágoas que nos atormentam e pelas quais não conseguimos sentir qualquer desdém. Hoje foi isso e isto que me inspirou quando abri, de par em par, o meu cada vez mais antiquado closet... 

afterlight11.jpeg

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • Black & Silver Halloween 2023

    16 Outubro, 2023

    Na caixa de correio que acumula a correspondência que alimenta os meus sonhos, é normal (...)

  • Quem Tem Brio Não Tem Frio

    03 Dezembro, 2019

    Gosto destes dias de Inverno onde o tempo não obedece rigorosamente ao calendário e também (...)

  • Quem tem brio não tem frio.

    08 Fevereiro, 2018

    Gosto destes dias de Inverno onde o tempo não obedece rigorosamente ao calendário e também (...)

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub