Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

My Guilty Pleasure

My Guilty Pleasure

My best friend, Birthday!

Hoje a minha melhor amiga faz novamente anos e, é um facto, cada vez tenho mais inveja dela, porque os anos parecem não lhe passar por cima! Ainda há alguns dias atrás a vi naquele vestido azul que tanta azia me faz por não estar pendurado no meu closet e parecia que estavamos num hiato temporal de quase década e meia, com um upgrade de charme em cima, diga-se!

É, pois, um facto que o dia vinte e sete de março não é para mim um dia qualquer ou igual a tantos outros que passam despreocupadamente pelo cada vez mais aborrecido calendário da minha vida. Tenho sempre o melhor sorriso posto, algo de especial para me adornar e, mesmo que não possa partilhar com ela um café, ou uma cerveja fresquinha bebida pela garrafa, como elas devem ser bebidas, a distância que nos separa dilui-se na sinceridade dos desejos de que o dia seja também para ela tão especial como é para mim.

Adoro sentir que os anos passam e ela continua a aprimorar o bom gosto extraordinário relativamente a muitas coisas com as quais me identifico particularmente, não só relacionadas com moda, mas também com futebol e culinária, ou arte e literatura, por exemplo. Sendo a minha maior conselheira, molda ainda, pacientemente, aquelas que são algumas das minhas características essenciais e define, com paciência e arte, não só muito do meu estilo como grande parte da minha personalidade.

Ela é, claramente, o verdadeiro paradigma daquilo que deve ser, na minha opinião, uma mulher ativa, moderna e bem sucedida e continua a funcionar para mim como uma espécie de modelo, mesmo nas situações em que, por força das nossas diferenças, parecemos ter modos de pensar e de ser completamente opostos.

Parabéns, querida amiga! Conforme já te disse um dia, quero muito que os anos continuem a passar por ti com essa ligeireza habitual e que sejam sempre contados com o sorriso no rosto que tão bem te carateriza. Que esse brilho no olhar que nunca te larga, mesmos nos instantes mais melancólicos e contemplativos, também nunca desvaneça. Que os teus anos futuros continuem a ser anos felizes e vividos em plenitude, páginas que vão-se fechando e abrindo como uma leve e delicada brisa que em vez de te desgastar, apenas molda e aperfeiçoa tudo aquilo que guardas dentro de ti e que faz de ti uma das pessoas mais bonitas à face da terra.

Obrigada por tudo, minha melhor amiga!

to-the-girl-who-used-to-be-my-best-friend-im-sorry

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • Quem tem brio não tem frio.

    08 Fevereiro, 2018

    Gosto destes dias de Inverno onde o tempo não obedece rigorosamente ao calendário e também (...)

  • Adoro os anos vinte.

    29 Setembro, 2017

    Adoro os anos vinte! Foi uma época onde reinou a loucura de viver, uma década de (...)

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub